IndignEDUcação – Um pedido de ajuda

em

Práxis Vivida

Desde 25 anos atrás, quando escolhi a área de educação, eu me pergunto sobre como posso contribuir para tornar o ensinar e o aprender mais prazerosos e efetivos.

Encontrei nas tecnologias essa possibilidade. Meus conhecimentos nessa área abriram as portas da Educação Indígena, da Educação de Jovens e Adultos, da Alfabetização e Letramento, da Literatura, da Educação Infantil. Assim, fui ao outro lado do mundo, Timor-Leste, sempre me perguntando sobre como posso contribuir para tornar o ensinar e o aprender mais prazerosos e efetivos.

Durante essa jornada, conheci gente maravilhosa com as quais aprendi muito. O que tinham em comum?  Um desejo de investir na Educação como UM dos caminhos de superação de superação da desigualdade e uma preocupação legítima e genuína com as pessoas que possuiam seus direitos desrespeitados.

Nesse interim, ouvi  histórias de exterminíos étnicos, mortes por conflitos de terras, mulheres que saiam escondidas do marido para ir…

Ver o post original 707 mais palavras

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s